29/03/2009

VIGIE

Vigie sempre e não levante falso testemunho. Cuidado com o que se fala, pois isso poderá voltar-se contra você mesmo. Siga o ensinamento de Jesus: "Orai por aquele que vos persegue. Se alguém vos critica, orai por ele". Se não orar pelo seu inimigo , certamente ele não se corrigirá e você poderá ficar com o mal dele. Uma pessoa deve ajudar a outra. É muito mais sábio ajudá-la quando ela está com problemas que criticá-la.





Palavras de Sabedoria.
Sri Maha Krishna Swami.



21/03/2009

O AMOR

O Amor é mais forte do que o ódio. O ódio pode sempre ser vencido pelo Amor, simplesmente porque o Amor é Supremo, Eterno e Presente. O ódio é temporário e perece junto com quem se aliar a ele. Jamais um homem deve opor-se ao ódio com ódio, porque só tornará mais intensa a chama já acesa e, acrescentando mais ódio, só aumentará a intensidade da chama. Nada se lucra com isso. Ao contrário, tudo se perde. Mas quando se dá Amor pelo ódio, neutraliza-se o sentimento negativo. Deve-se opor sempre à petulância, usando a suavidade e a neutralidade. Uma suave mão pode acalmar o animal mais feroz.





Sri. Maha Krishna Swami.
Palavras de Sabedoria.

17/03/2009

A VERDADE ABSOLUTA

O corpo, os sentidos, a mente pensante, a personalidade, todos os objetos de prazer e dor são atributos do ego. Aquele que se identifica com o corpo, pensando que o efêmero é real, fica preso pelo poder dos sentidos, porque é na falta de discernimento que se origina a ilusão.


No esforço para atingir consciência do Ser Real, o homem deve rejeitar a ilusão do corpo, que é apenas um instrumento de evolução. É preciso abandonar, portanto, a atribuição do ego a essa forma de carne, porque o ego é apenas um pensamento. É necessário despojar-se da auto-identificação com a raça, clã, nome, forma e posição social que estão ligados à decadente investidura física.

O corpo é formado de alimentos, existe pelo alimento, vive pelo alimento, perece sem o alimento, é composto por água, sangue, osso e pele. É estranho que, alguém, mesmo sabendo que seu corpo lhe pertence, pois é apenas um veículo de evolução, age como se fosse escravo dele. O Ser é a Consciência Suprema, o corpo é limitação. O Ser é o Iluminador Supremo, o corpo é opaco e denso. O Ser é eterno, o corpo é transitório, porque em sua essência é inexistente.

Quem se ocupa somente em alimentar o corpo, esquecido de que este é apenas um instrumento de evolução, não se esforça para libertar-se da ignorância. A fascinação pelo corpo e seus poderes constitui o maior perigo para quem procura a libertação. Somente aquele que é livre dessa fascinação será digno de percorrer o caminho da libertação.

O ignorante pensa no corpo: "isto sou eu". Mas aquele que possui discernimento sabe que o Ser Supremo é de outra natureza, transcendental em essência, e afirma: "Eu sou o Eterno".




Sri Maha Krishna Swami.
O Caminho da Não Doalidade.

08/03/2009

EMANCIPAÇÃO

Se a pessoa busca a felicidade mediante a satisfação das exigências dos sentidos, aprenderá que a felicidade alcançada por esse meio é falsa, é uma ilusão associada ao sofrimento. O homem é infeliz pelos seus próprios erros. Ele acredita que existam circunstâncias ou condições responsáveis por sua escuridão. É a mente que engendra essa mentira. Porém, com a prática da meditação iniciática, ele poderá eliminar toda escuridão provocada pela inconsciência de que ele é a própria felicidade perfeita. As imaginações, as visões e outros produtos da atividade mental não existem no caminho espiritual. A Realidade Suprema exclui todas as ilusões.

Estando a pessoa apegada ao ego profano, à mente pensante, não consegue sentir as virtudes divinas, pois todos os seus atos estão direcionados na obtenção de confortos materiais. Como essa pessoa vive as expressões do ego e da mente, irrita-se facilmente e assim distancia-se cada vez mais do estado natural do Ser Supremo.

Aniquilar a mente pensante é muito importante, pois a verdadeira espiritualidade começa quando se transcende o ilusório. Aquele que se torna consciente do Ser Supremo vive em perfeita paz e harmonia. Vê o bem que há em todas as coisas, mantém-se em perfeita vigilância e age sempre de acordo com a intuição pura, pois aniquilou em si mesmo a ação da mente pensante, que é a responsável por todo tipo de desarmonia no homem.

As virtudes divinas, tais como a autoconfiança, a generosidade, o amor universal, a compaixão, a verdade, a sinceridade, a integridade, a pureza são virtudes básicas para se permanecer no caminho. Livrar-se o mais rápido possível das tendências do ego profano e da mente pensante, principalmente da luxúria, da avareza, do ódio, da ganância e da hipocrisia é indispensável para se libertar de todo sofrimento. Aquele que for capaz de distinguir o certo e o errado jamais se pronunciará através de palavras fúteis. É preciso estabelecer para si essa regra de conduta e jamais se desviar dela.

O sofrimento do homem é provocado pelas suas próprias ações. Tudo o que ele plantar, colherá. É necessário, portanto, que ele se liberte das forças contrárias ao seu estado de bem-aventurança, que são a tristeza a as misérias da vida mundana, para poder sentir a divina harmonia que está presente em todos os aspectos da manifestação. Se o adepto é sincero, íntegro, em seu propósito espiritual, não necessita viver assediado pelo medo ou pelas armadilhas e ciladas do ego profano.


Sri Maha Krishna Swami.
Livro: Emancipação.


04/03/2009

FELICIDADE: o estado natural de ser

Quando se realiza algo agradável ou quando há ausência de fatos desagradáveis dizemos que existe a felicidade. Tal felicidade é relativa, e é melhor chamá-la de prazer. Mas os homens querem uma felicidade permanente. Esta não está nos objetos, mas no absoluto. É um estado natural, onde o homem está livre da dor, do prazer e em paz.

A felicidade perfeita é o Ser. A paz perfeita é a do Ser. Somente esse estado existe, e devemos nos tornar conscientes dele. Quando o homem entender que a felicidade repousa no Ser, todos os desejos serão desfeitos. É o estado sem ego, é a libertação. O sofrimento e o prazer são o resultado do apego aquilo que é transitório. A dor e alegria se alternam. É preciso aprender a permanecer impertubável e aceitar o sofrimento e a dor com paciência, sem ser subjugado por nenhum dos dois. Aquele que se dedica a uma atividade deve fazê-lo sem se preocupar com os resultados e não se deixar dominar pela dor ou pelo prazer que surgem de tempos em tempos. Somente quem permanece indiferente à dor e ao prazer é verdadeiramente feliz.

A felicidade não é um estado a si atingir. O desejo de felicidade vem do sentimento de insatisfação. E isso pertence ao ego. Para se obter a felicidade, não é preciso conquistar algo novo, mas apenas livra-se da ignorância, que faz crer na infelicidade. A vítima dessa ignorância é o ego. Ao destruir-se o ente ego é que a felicidade perfeita aparece naturalmente.

Muitas pessoas procuram a felicidade em novas aventuras, descobrindo novas regiões, encontrando objetos raros e curiosos. Tudo isso lhes desperta grande paixão. Mas onde elas podem encontrar a felicidade? Nelas mesmas e em nenhum outro lugar. Não é preciso procurar a felicidade fora do Ser.


Sri Maha Krishna Swami.
Livro: Ramana Meu Mestre.

01/03/2009

A MENTE OPRESSORA

Os valores dos homens são justos e dignos em sua formulação. Existe até uma bela declaração universal dos direitos humanos. No entanto, não é preciso ser um bom observador para se notar que esses valores são apenas teóricos. Sua aplicação prática tem-se mostrado desastrosa. A injustiça social sempre esteve presente, pessoas menosprezam seus semelhantes e, modernamente, a natureza foi abalada em seu equilíbrio pela interferência desregrada da tecnologia. As ações humanas são dirigidas pela mente pensante, daí os homens se dizem "racionais", guiados pelo raciocínio. A mente tem sido objeto de culto pelos homens, que não perceberam ainda ser ela a causa de todos os seus males.

Ao se falar em mente, como a raiz de todos os males, está se fazendo referência a mente chamada pensante, que é um aglomerado de pensamentos e gera a idéia de ego, que é tão prejudicial quanto a própria mente. No entanto, existe a mente que pode ser chamada de positiva, que produz bons frutos. Nesse caso, nem podemos chamá-la de mente, pois é, antes, um reflexo da intuição pura, que age nos seres humanos, inspirando-os a agir de forma harmoniosa. Essa intuição é uma lembrança do Ser Divino que todos são, e ela se manifesta com maior ou menor intensidade nas pessoas.

De acordo com a manifestação da mente pensante, as pessoas são chamadas de boas ou más. Quando existe o domínio maior, ou total, da mente e do ego sobre a pessoa, suas ações são voltadas para a destruição, para o mau uso dos conhecimentos, visando principalmente ao benefício próprio. Porém, se predominar a intuição pura, se a pessoa expressar naturalmente sua verdadeira essência, ela se voltará para a construção de obras positivas, harmoniosas, visando ao bem comum, à manutenção da paz.


Sri Maha Krishna Swami.
Livro: Ramana Meu Mestre.