29/08/2009

É CRIME OMITIR A VERDADE


Quer ser grande pelas boas ações? Pois seja! Renuncie aos frutos das mesmas. Seja grande por seus esforços no caminho da autoconscientização. Não seja como os hipócritas que governam as nações, que se acreditam grandes heróis, mas são mentirosos profanadores à procura de histórias apenas. São incapazes e conduzem a humanidade para a escuridão. Em verdade, estes não estão no Livro da Vida.


Ser é melhor que ter. Para a maioria das pessoas essa é uma simples frase, mas "Ser" implica estar consciente da Verdade Suprema. Não se pode, em nenhum momento, posicionar-se como não sendo a verdade e sentir-se longe dela. O sentimento de estar longe da Verdade é mera desculpa para não assumir a verdadeira identidade, a divina. Isso também tem origem na má orientação que os falsos líderes espirituais, das diferentes religiões e seitas, têm desde o começo dos tempos, pois eles agem como intermediários nos assuntos espirituais. Assim como há intermediários na distribuição dos alimentos materiais, sempre houve intermediários na distribuição do alimento espiritual.



O Consolador.
Sri Maha Krishna Swami.

22/08/2009

AS TRÊS BESTAS SEGUNDO O APOCALIPSE


A Terra é muito bondosa. É de se estranhar que o homem a trate de maneira tão rude, poluindo-a com armas atômicas, com sua tecnologia, que é a grande blasfêmia desta época. Os profetas dizem que das três bestas que se levantariam, escapariam três espíritos imundos, e deles, blasfêmias. Uma das bestas é as ciências. Sua blasfêmia é idealizar armas de extermínio de seres que têm o destino de melhorar a si próprios, de se conscientizar da Verdade Suprema.
Um grupo de cientistas se reúne, diz que o ser humano é substituível, e cria bombas que destroem tudo o que vive. Isso, por acaso, não é uma blasfêmia das ciências? Não é, por acaso, um dos espíritos imundos a que os profetas se referem? E os homens justificam tais atos, dizendo que isso é para a evolução, que é para o bem de todos. Uns dizem que é para se salvarem do comunismo, e outros dizem que é para se salvarem do capitalismo. Porém tudo isso está esclarecido nas profecias.

A segunda besta traz a pior das blasfêmias. Essa besta é as religiões. Elas transgridem os sagrados ensinamentos e os desafiam. Transgredir e desafiar os ensinamentos é blasfêmia. Nostradamus fala dessa besta, o segundo espírito imundo, que tenta confundir os seres, vendendo idéias de que o divino se localiza em um lugar do céu, quando sabemos que toda Verdade é o Ser Supremo, e somos esse Ser. E Nostradamus chama também essa segunda besta de "grande prostituta da Europa que beberá do cálice de sua prostituição e se envenenará". Isso pode ser facilmente confirmado nas profecias de Nostradamus e também no Apocalípse de João Evangelista.

A terceira besta é a política do mundo. Não especificamente deste ou daquele país. É a política dos políticos. É a besta que atrasa, confunde, explora e conduz o povo para a fome, a dor, a desigualdade. O veículo físico fica enfraquecido e ninguém pode entender nada. Todos ficam muito confusos. As bestas trabalham muito unidas. Multiplicam seu mal, porém aquele que sinceramente medita e devociona jamais se junta a elas.




O Consolador
Sri Maha Krishna Swami.

15/08/2009

LIBERTAÇÃO

A verdadeira libertação é a integração consciente com o Ser Universal. Ela não é conseguida quando se vive de maneira ascética, enclausurado num mosteiro, numa montanha, numa caverna, ou ainda se adaptando às exigências de uma sociedade decadente que estabeleceu toda sua vida em princípios falsos, que se roem a cada instante.

Agir desse modo pensando em ser livre é como tentar cuidar dos sintomas de uma doença sem tratar a sua causa.

O desapego das formas, do desejo e dos laços emocionais que nos aprisionam à vida ilusória é a verdadeira libertação. A libertação só pode ser conseguida por nós através de constantes esforços, pois temos que nos renunciar a todos os desejos inferiores e à falsa personalidade.

A causa de todo sofrimento é a mente pensante. É nela que residem todas as desarmonias. Temos que objetivar nossos esforços para eliminarmos a causa dos sofrimentos, sem nos preocuparmos com aspectos externos, pois o Maha-Yogue aprende a disciplina interior, da intuição pura.

Todos os problemas começam na mente porque ela é composta de pensamentos, e pensamentos trazem problemas. Não nos pensamentos inteligentes, pois não são realmente pensamentos e sim reflexos da Intuição Divina. É por isso que precisamos distinguir entre a Intuição Pura, Divina, criativa, dos estados incertos da mente pensante.

Todos os homens, sem exceção, almejam a Paz, a Felicidade. Eles procuram uma espécie de libertação que não sabem qual é. Pensam em riquezas e bens materiais procurando, assim, encontrar a Felicidade, mas assim agindo, só se desviam, seguindo caminhos opostos.

A riqueza traz o apego, a ambição, o envolvimento material. E quanto maior for esse envolvimento, maiores serão os obstáculos e sofrimentos porque o mundo material é cheio de sensações e falsidades.

O próprio relacionamento entre as pessoas é fundamentado em interesses criados e existe apenas enquanto esses interesses existirem. É interessante fazermos um apanhado geral de nossa vida e verificarmos nossas falhas e apegos.



Verdade Suprema.
Sri Maha Krishna Swami.

10/08/2009

A PROTEÇÃO ESPECIAL

Texto
A proteção especial

A qualidade do que nos acontece depende da profundidade em que estamos vivendo conscientemente cada instante. Por isso, quem colabora para a evolução e não se limita aos níveis densos da existência entra numa esfera de proteção especial, passa a estar sob a jurisdição de aspectos mais vastos das leis universais.

Quando essas leis são vistas apenas em seus aspectos naturais, tudo o que é levado em conta se confina aos limites da matéria e, assim, quem as segue permanece circunscrito a possibilidades estreitas.

À medida que a vida e a consciência do ser humano começam a expandir-se e a tomar rumos mais abrangentes, ele passa a estar regido por outros aspectos das leis: os que têm características de planos mais amplos. Ocorre então o que é chamado de “milagre”.

Milagre é a palavra com que costumamos denominar um acontecimento para nós extraordinário, mas que, no entanto, é normal e comum para a consciência supramental. Torna-se possível quando estão em vigor os aspectos mais imateriais das leis universais, em geral desconhecidos de quem se limita à vida humana e natural, condicionando-se demasiadamente.

Na proteção especial que passamos a ter quando nos pautamos por aspectos superiores das leis universais, a realidade dos acidentes apresenta-se bem diferente para nós. Do ponto de vista energético, os acidentes são o resultado de vibrações de desarmonia e desordem em algum nível da consciência. Nos lugares onde a harmonia e a ordem são cultivadas, eles são raros ou inexpressivos.

Os estados de pessimismo e de depressão, que resultam de o homem ter-se distanciado do centro da própria consciência, abrem a possibilidade de lhe acontecerem acidentes. O medo de sofrê-los também é caminho certo para passar por eles.

Quando, porém, a mente está direcionada para o lado positivo da vida, remota é a possibilidade de acontecerem acidentes no plano físico ou em outros.

É a falta de contato com a energia vital interna que permite instalarem-se desarmonias físicas ou psíquicas em uma pessoa. Muitas podem ser as razões que no mundo exterior levam alguém a desvitalizar-se, mas nenhuma delas atuaria sem esta causa primordial: a falta de conexão do eu consciente com o mundo interior. Ter presente que se está em uma esfera benigna impossibilita o estabelecimento do caos.

Quem está buscando evoluir necessita saber que, ao cuidar em demasia das coisas do plano físico, permanece no terreno dos aspectos inferiores das leis universais, os aspectos meramente naturais, e se torna mais receptivo à desarmonia. Assim, não deveria estar prevenindo-se contra acidentes de modo obsessivo.

Não querer usufruir demais a vida e suas coisas, mas sim doar-se sem restrição é o que se propõe nesta nova era da Terra. Essa é a forma de ingressar na aura de proteção especial.

Extraído do boletim Sinais de Figueira, de Trigueirinho

Irdin Editora

www.irdin.org.br

www.vigiliapermanente.org

09/08/2009

ENTREGA AO DEVER SUPREMO




O Mestre Budha trouxe o caminho da libertação da dor, indicando as quatro Nobres Verdades e as oito sendas que possibilitam ao homem conscientizar-se do divino. A través dessas técnicas é possível a libertação dos sofrimentos, pois elas conduzem ao dourado caminho do meio. O que provoca os sofrimento são os apegos ao ego profano, à ignorância espiritual, à mente pensante e ao processo psíquico que envolve o corpo, a mente e os sentidos. Tudo isso é extensão do ego profano. Quem sente fome é o corpo, quem sente fome de pensar é a mente, quem sente fome de sentir são os sentidos. Esses apegos provocam o sofrimento. O Sol nasce todos os dias, mas são os astros que giram ao seu redor para procurar a luz. O homem deve ser como o Sol, e não como os astros. Não podemos negar nossa índole.

Todas as situações da vida, os momentos considerados de infelicidade, os momentos de boa ou má saúde, todos devem ser entregues ao divino. Os homens sofrem porque não confiam suas vidas aos cuidados da força suprema. Eles não soltam a dor, apegam-se a problemas de todos os tipos, e por esse motivo o seu dia-a-dia torna-se-lhes sobrecarregado. Eles não confiam que a força suprema possa ajudá-los. Levantam cedo e dizem ter muitas coisas a resolver, mas eles não as entregam ao divino, e é exatamente por isso que são acompanhados de muitos problemas.



O Homem de Aquário.
Sri Maha Krishna Swami.

02/08/2009

SILENCIAR




É preciso silenciar o corpo físico, a mente pensante e os sentidos. Não se deve esperar o mundo de fora silenciar, porém calar primeiro o mundo interno. Não olhem para o passado ilusório, mas fixem-se somente no eterno presente. Caminhem sem se preocupar com os defeitos alheios. Lembrem-se de que é aniquilando os próprios defeitos que o homem se liberta das imperfeições. São as próprias fraquezas que arrastam os homens a julgarem os outros.

Como o lavrador que prepara a terra para semear, cumpram o seu dever e, com sublime devoção, plantem a Verdade Suprema e colham o sagrado fruto da conscientização divina. Jamais permitam que uma intriga sequer saia de suas bocas, pois tudo o que se diz, consciente ou inconscientemente, é medido e pensado. Não há como errar. A reta ação surge como a coisa mais natural a ser feita, sem discussões, sem conflitos, sem pensamentos.



Palavras de Sabedoria
Sri Maha Krishna Swami.

TRIGUEIRINHO

http://www.youtube.com/watch?v=vOztBPR-i-w&feature=related