13/12/2009

JESSUS, O SUBLIME AVATAR





Quando o próprio homem descobrir o seu poder interno, fará através desse poder pararem as guerras, a fome e as catástrofes. O homem mais se aproxima da Verdade Suprema, da Essência Crística Universal à medida que se liberta das crenças. O mais importante não reside nas crenças que o homem possa ter, mas no seu comportamento ativo pois "a cada um será dado conforme as suas obras e não de acordo com as suas crenças". Não há milagres nem subterfúgios da parte do Ser Universal, pois não há graça imerecida nem privilégios divinos. A importância da vida espiritual é para despertar e desenvolver em si mesmo as qualidades divinas.

Conforme for a ação de cada pessoa, assim será o seu mundo. Se sua ação for reta, seu mundo será claro e sem dor, mas se as ações forem obscuras e incertas, o mundo será igualmente confuso e cheio de dúvidas.

Não suportando sua própria insensatez, o homem procura aliviar-se nas críticas e julgamentos condenando ou censurando constantemente seus semelhantes. Cada julgamento é um novo sofrimento tanto para quem julga, como para quem é julgado.É necessário não julgar pessoa alguma. Aí o caminho será reto e suave, pois na amplidão da Lei Cósmica cada dia é um dia de juízo, conforme a ação de cada um.

Se a ação for constante e paciente, o mundo também será constante e paciente. Então, do coração transbordará a Paz Suprema. Inconstantes na ação, o mundo parecerá passageiro e cheio de mistérios.

Se a ação for una, todos os seres de todos os reinos serão uno com um mundo harmonioso; mas se a ação for múltipla, cada um estará em constante guerra consigo mesmo e com todas as outras criaturas.

Se a ação for firme não haverá forças em cima ou embaixo que possa desviar o homem para a direita ou para a esquerda; mas se ela for instável, o mundo também será instável, como uma folha num redemoinho de vento. Áspera então é a estrada para o homem que a si mesmo impôs a sobregarga.

Deve-se, porém, aceitar a desventura como se fosse ventura pois, quando se reconhece a ação negativa, ela se transforma em meio de aprendizagem. por outro lado, a ventura mal compreendida muito breve se transforma em desventura e o homem cai em erro.

Que o homem não queira obter de nenhum ser um bem que, para este, se reflita em dor, porque esse mesmo bem doerá mais que a dor. Nunca se deve querer algo de bom para si próprio que seja mau para outro, pois se alguém assim agir estará também atraindo para si o mal. Aceitar o que não se sabe talvez permita que se venha a conhecer, mas quando o homem se volta contra o que ignora, passa a ter em si uma força negativa.

O Ser Supremo se reflete em toda manifestação, e assim a vida, em qualquer escala, se baseia nessa Essência Divina. Como pode, então,o homem, que é divino em essência, querer matar alguma coisa? A crueldade que há no mundo não tem razão de ser. Quando homem aprender que ao causar dano a qualquer ser vivente estará destruindo a si próprio, seguramente não matará, nem permitirá que ninguém sofra a menor dor.

Com tanta coisa para se conhecer e amar, torna-se ridículo que o homem encontre tempo na sua vida para que os sonhos vãos e pensamentos fúteis nele façam ninhos. É o ego que tenta impedir que o homem se conheça a si mesmo e viva de acordo com as leis naturais da evolução. Aquele que no ego acredita é cego, porque seus olhos estão encobertos por um grande número de véus da ignorância. Cada coisa sobre a qual ele lança o seu olhar já é um véu, Seus lábios estão selados com muitas mentiras. Cada palavra que pronuncia já é uma mentira.

Todas as coisas manifestadas, sejam quais forem as suas formas e espécies, são apenas véus e ataduras que envolvem a verdadeira vida. Assim sendo, os olhos do ego que são em si mesmos um grande véu, não poderão levar ninguém à Realidade; os lábios do ego, que são em si mesmos uma mentira, não poderão levar ninguém à Verdade.

Para se aniquilar os véus da ignorância, é necessário ser consciente e para isso é preciso a Força Silenciosa do Ser Supremo.

Vendo com o ego nada se vê, senão o próprio ego. Falando com ego nada mais se pronuncia, senão o próprio ego.

Portanto, se o mundo parece ser um enigma indecifrável ou uma deplorável confusão, é porque o ego assim o vê, porque ele próprio é uma confusão indecifrável. Se ao homem parece que lhe falam asperamente, é preciso que ele atente para a sua própria língua. A Verdade é sempre suave. Ela apenas é dura para aquele que tem ouvido enrijecido pelo ego. Se as coisas lhe parecem feias, que atente para seus próprios olhos, Talvez a feiura esteja ali e não na coisa vista.






Verdade Suprema
Sri Maha Krishna Swami

07/12/2009

SRI MAHA KRISHNA SWAMI


O Mestre Sri Maha Krishna Swami nasceu na Índia em 1935, e desde muito pequeno
teve
como único interesse a autopesquisa: descobrir, ampliar e se estender até o Ser
Universal.
Por sugestão de Mahatma Gandhi foi levado à presença de Bhagavan Sri Ramana, o
sábio
de Arunachala, e dele recebeu a Sagrada Iniciação.

Durante o período em que permaneceu com Ramana, Sri Maha Krishna Swami absorveu
tudo o que a Força Silenciosa desse Sad Guru lhe transmitia através da Sagrada
Upadesa.
Aprendeu como controlar a mente e, como conseqüência, controlar o corpo e os
sentidos.
Através da prática da meditação profunda tomou consciência do Ser Universal,
que é a
própria essência do homem.

Passados alguns anos, surgiu a necessidade de viajar para o Ocidente, e
Bhagavan Sri
Ramana disse-lhe: "No Ocidente ensinarás o Caminho Direto da Auto-realização
Espiritual
a todos. Não divulgues a mim, mas sim a Verdade Suprema".

Após viajar por vários países, Sri Maha Krishna Swami estabeleceu-se no Brasil.
Juntamente com Sutra Maha Devi, fundaram o Sri Ramanashram Brasil, onde
orientam seus
discípulos no Caminho Direto da Auto-Realização Espiritual, através das
práticas da Maha
Yoga.

Sri Maha Krishna Swami veio estabelecer o caminho direto da auto-investigação,
que se
faz tão necessário nesta época de densas trevas espirituais. Não veio para
fundar uma
nova religião, seita ou filosofia, pois esta não é a solução. O Caminho que
aponta reúne
todas as partes aparentemente divergentes entre os seres e o Divino, forjando a
Unidade
Indivisível que sempre fomos em essência.

Sri Maha Krishna Swami é também um consagrado autor de uma vasta coleção de
obras
conceituadas, inclusive traduzidas em outras línguas.






*
o

06/12/2009

A INCONSCIÊNCIA DOS HOMENS



Através dos séculos, a maioria das pessoas têm sido programadas pelos falsos valores sociais que incentivam o egoísmo, os vícios, as competições, que exaltam o ego e humilha o semelhante, transformando até mesmo a caridade em motivo de ostentação e orgulho. Esses valores distorcidos geram o total desconhecimento da Verdade Suprema. É por isso que se vê o homem tratando com indiferença seu próprio semelhante. Nesse estado de desregramento ele consegue aniquilar um número incalculável de espécies de seres, consegue poluir o planeta inteiro, causando danos irreparáveis. Fabrica armas capaz de destruir o mundo todo, mostrando assim a falta de amor e a irreverência às leis divinas.

Esta humanidade deixou-se contaminar pelo vírus da autodestroição, indo contra todos os princípios divinos. Os valores estão todos invertidos. O que parece civilizado já não o é. O homem ataca e expulsa os seres que ele imagina serem primitivos. Ele ataca, destrói e diz civilizado. Se o mundo vive momentos difíceis, são os homens mesmos que sofrem as consquências, pois foram eles que semearam a desarmonia, a destruição. Tudo aquilo que provocaram está agora recaindo sobre eles mesmos.

Guiados por ideias preestabelecidas, os homens organizam suas vidas baseando-se somente em bens materias. Deixam-se hipnotizar pelo mundo ilusório, não utilizam o discernimento, a intuição pura, que fazem parte do seu estado natural, e tornam-se inconscientes dessas virtudes. Aqueles que assim vivem afirmam existirem muitas verdades. Cuidado com essa blasfêmia. A Verdade é una. Quem tenta adaptar a Verdade Absoluta a seus interesse pessoais criando para si uma verdade particular é mentiroso e usurpador.





O Consolador
Sri Maha Krisha Swami