30/01/2010

O SER SUPREMO






Pela unidade com o Ser Supremo
O céu atingiu a claridade;
A Terra, a estabilidade;
O espírito, a atividade;
O sábio, a plenitude.
Pela unidade,
Todos os seres atingiram a existência.

Afirma o Pacificador:
Se o céu não tivesse a essência
Pela qual se move,
Poderia escurecer-se.
Se a Terra não tivesse a essência divina
Pela qual é estável,
Poderia desfazer-se;
Se os espíritos não tivessem a essência
Pela qual são ativos,
Poderiam deter-se;
Se o sábio não tivesse a essência
Pela qual ele está pleno de virtude,
Poderia desvirtuar-se;
Se tudo não tivesse a essência
Pela qual permanece,
Poderia extinguir-se.

Todas as coisas do universo Provêm do Ser.
Assim sendo, para ele tudo converge
E nele repousa.

O Ser Supremo resplandece
Em todas as direções imagináveis;
Sustenta, nutre a manifestação,
Realiza sua obra, nada reclama para si
Nem domina sobre ela.
Todas as coisas têm origem nela,
Mas, em troca nada exige.
Não se considera
Criador, sustentador ou transformador,
Grande ou pequeno, forte ou fraco.
O Ser Supremo só resplandece.






O Homem de Aquário
Sri Maha Krishna Swami

22/01/2010

PALAVRAS DE SABEDORIA








Só o amor confere a paz, a felicidade e a eternidade. Mesmo que alguém fale palavras bonitas, se não tem amor é como um tambor que ressoa, ou um prato que faz ruído. Ainda que prediga o amanhã, conheça todos os segredos, tenha toda a sabedoria e ainda que sua auto-segurança seja tão forte como a tempestade que revolve a terra, se não tem amor, não é nada. E ainda que doe todos os seus bens para alimentar os pobres, se não tem amor não se beneficia de forma alguma.




Sri Maha Krishna Swami

18/01/2010

A GRANDE TRANSFORMAÇÃO









Cuidado, pois o dia da Suprema Justiça descerá sobre a Terra e virá toda a destruição. Os corações dos homens se abalarão e haverá muito medo e sofrimentos sem precedentes. Todos ficarão espantados, porque as faces dos homens serão iluminadas pelo fogo.

Os valores se derreterão como cera no fogo, as águas cairão das alturas e a Lua desaparecerá. O Sol ficará obscuro e as estrelas e as constelações não darão a sua luz; não haverá luz do Sol nem da Lua, e todo o céu parecerá modificado.

A Força Suprema movimentará o céu, e a Terra sairá do seu lugar perto do dia em que a Lei da Justiça voltar. E assim todos os karmas serão queimados nesse planeta. As forças dos cinco elementos estarão embravecidas e queimarão como fogo que consome; espalharão tempestades de chuvas e gelo e a Terra será totalmente transformada.

Não haverá nem um lugar verde. Muitas cidades cairão. As águas tempestuosas chegarão até as colinas e montanhas mais altas; até os rios e riachos matarão; as torres cairão na luz da Lua.

As montanhas de aspectos mais sólidos, transformar-se-ão em pó na presença de todos. As cidades ficarão em confusão e serão destruídas. Toda casa se fechará para que nem um homem possa entrar. Haverá choros, gritos e lamentações nas ruas. Toda alegria terá ido embora e toda abundância da Terra será arruinada. Não haverá lugar melhor ou pior. Aquele que tentar fugir com medo dessa confusão, desse barulho, cairá no abismo, e se tentar sair dele, cairá novamente.

Grande parte dos seres que habita a Terra, inclusive as aves, ficarão possessos, e grande será o desespero. Tudo isso afetará os nobres, que deixarão de existir, pois seus palácios e suas riquezas estarão em ruínas.

A harmonia das florestas será abalada e elas não darão mais seus frutos, e aí as árvores serão tão poucas que até as crianças poderão contá-las. O que é verde secará. A água que era cristalina tornar-se-á turva. Será densa a vibração desse planeta.

As trevas se alastram para todos os cantos do mundo e a glória, a vaidade e a pompa daqueles que transgridem a Lei da Fraternidade Perfeita serão trazida para baixo. Os egoístas, os malvados, os hipócritas, os cruéis, os desonestos, os orgulhosos, os tiranos, os déspotas, os avaros, os que exploram, os que lançam a corrupção, serão devorados pelo fogo. As lamas os consumirão. As raízes apodrecerão e as flores se tornarão pó. Tudo será jogado fora. "Para que serve a árvore que não dá bom fruto senão para ser lançada fora?"

A Terra estará na escuridão e imersa em tristeza, pois as luzes do céu serão todas escurecidas e os líderes dos povos estarão todos em erro. Aqueles que lideram serão destruídos, pois foram hipócritas e fizeram a maldade, e todo homem que transgride a Lei Universal será devorado como lenha no fogo.

Ai daqueles que escrevem as Leis Supremas e transgridem-nas, que vivem na vaidade, na luxúria, que se corrompem fazendo o mal, que não têm a visão reta, o bom discernimento, pois são rebeldes e mentirosos.

Ai daqueles que constroem casas sobre casas até que não haja nenhum lugar onde o homem possa ficar só no meio desta Terra.

Ai daqueles que não mantêm as leis sagradas, que atraem o mal e não fazem o bem, que deixam de lado os que precisam de ajuda espiritual.

Ai daqueles que se julgam poderosos, pois a Lei Suprema virá e ajuntará todos eles como prisioneiros e os levará embora, pois estão cheios de podridão e sujeira. Aqueles que se autolouvam e levantam monumentos a si mesmos serão levados para baixo. Aqueles que são vaidosos serão humilhados.

Ai daqueles que matam os rios e semeiam a desarmonia no céu e na terra, onde os peixes se deterioram e os pássaros explodem em sangue e pólvora.

Ai daqueles que desfiguram a paisagem, semeadores de desertos, inconscientes perigosos, destruidores de ninhos, torturadores de plantas.

Ai daqueles que destroem tudo o que vive, que vomitam fumaça negra e arrebatam aos seres da Terra o direito ao ar puro, à água cristalina e ao silêncio.

Todo mal cairá sobre aqueles que transformam a comunidade calma e tranquila num lugar de desordem e angústia. Todo o mal cairá sobre aqueles que poluem o ar, a água, os veículos de conscientização espiritual, que destroem o corpo, o fluir natural da pureza, o bem de todos, a paz comum e o aconchego da comunidade, a ternura dos campos, a limpeza das cachoeiras e o brilho das estrelas.

Muitos pensarão que o planeta Terra vai-se acabar, mas isso é subestimar a manifestação do Ser Supremo. O fim dos tempos profetizados refere-se tão-somente ao final da humanidade anticrística, à maldita geração do ego profano.

A Terra é ainda um planeta jovem e se prepara para viver dias bonitos e oferecer muita paz e harmonia depois que o sofrimento tiver-se afastado, e isso será motivo de júbilo para todo o Universo. Durante esse período de grandes transfomações todo o joio será amarrado e queimado. Restarão o trigo, as ovelhas e os bons. Estes são os que habitarão o planeta Terra.






Fonte:O Consolador
Sri Maha Krishna Swami

12/01/2010

O PLANETA INTRUSO










Os homens da Terra provocaram,com suas ações negativas, deslocamentos etérico-astrais e geofísicos tão grandes que vem acercando-se da aura terrestre um astro que não é deste sistema. É um astro impregnado de magnetismo primário, muitíssimo vigoroso, cujo volume é igual ao da Terra, porém sua aura astro-etérico ultrapassa 7.300 vezes a do nosso planeta. Ele trafega numa órbita que exige 6.666 anos para completar seu circuito, formando um ângulo de poderosa atração magnética que eleva, gradativamente, o eixo imaginário da Terra até o ponto de verticalização total. Como esse processo é lento, os homens não sentem, e os cientistas não lhes dispensam grande atenção. E mesmo que os fizessem, pouco fruto teria suas pesquisas, pois devido a sua alta rotação e densa aura, ou seja, essa massa cinzenta que o envolve, o planeta intruso não pode ser detectado nem mesmo pelos aparelhos mais sofisticados.

A partir do ano de 1970, começaram a ser sentidas as primeiras vibrações desse astro intruso. Entretanto, o fenômeno só poderá ser explicado completamente quando ele aflorar à superfície dos cinco sentidos humanos.

Com a entrada do planeta intruso na atmosfera da Terra, ela se incandescerá esquentando insuportavelmente a superfície. O efeito estufa, que já começa a ser sentido nos dias de hoje, torna-se-á cada vez mais intenso. Tão grande será o calor que o Sol esconderá sua face totalmente em alguns pontos do planeta por aproximadamente por três anos, acelerando o processo de resfriamento da crosta terrestre a fim de que a Terra volte a ser novamente habitável.

Ainda como conseqüência desse choque de energias, o movimento de rotação do nosso planeta será interrompido por vários dias e noites. Depois de cumprir a tarefa para qual foi designado, o planeta intruso continuará sua trajetória inicial distanciando-se gradativamente deste sistema solar. Uma vez diminuída a pressão que ele exercia sobre o eixo terrestre, este se inclinará novamente a 23,5º. Então a Terra reiniciará sua rotação no sentido anti-horário, ou seja, contrário ao sentido atual, entrando dessa forma em harmonia com as leis do cosmo.

A aglomeração dos quatro planetas lentos na área estreita da constelação de Libra no ano de 1982 marcou o início dos acontecimentos catastróficos que apenas começaram a ser sentidos. Acontecerão mudanças geofísicas de escala incomparável. O mundo e suas estradas se dividirão em mil geografias. As histórias da humanidade se perderão, sem nome, no tempo que se foi, pois o advento do terceiro milênio será sobre os escombros dos efeitos do fim dos tempos.





Consolador
Sri Maha Krishna Swami

07/01/2010

PALAVRAS DE SABEDORIA






Jamais invejem os lugares de honras. Os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros. Quem quer que se exalte será humilhado. Somente os puros de coração, os mansos e compasivos conhecerão a Verdade Suprema. Uma vez atingida a Verdade nunca mais serão contaminados pela inconsciência. A Verdade os libertará fazendo-os sentir que são o Ser Divino.

Deve-se desenvolver o verdadeiro amor no coração. Purifiquem seus corações para que a força do Bem-aventurado Ser habite nele. Não ocupem o coração com as impurezas do mundo, mas antes deixem um espaçoso lugar para a divina e majestosa auto-refulgência do Ser. O coração do homem está cheio de desejos veementes e a sua avareza aumenta a cada instante. Onde então há lugar para que o Ser repouse?




Sri Maha Krishna Swami

01/01/2010

O CORPO QUE COME




O corpo físico é feito de alimentos. É o corpo que come. Se tirarmos dele o alimento, ele se come a si mesmo, até perecer por completo. É por meio do alimento que uma pessoa pode satisfazer a fome e a sede mecanicamente provocadas pelo organismo a fim de poder exibir-se e manter a sua constituição física. Sob esse aspecto, a quantidade de comida que o homem acostumou-se a ingerir já não é mais só alimento, mas um excesso de valor alimentício muito além do que seria realmente necessário para a sua subsistência. Chega a ser um desperdício de alimento precioso,que poderia ser aproveitado por outros que dele necessitam. O homem tornou-se vítima de seu paladar e não limita o que come e bebe à simples necessidade de se alimentar. Consegue satisfazer a fome e a sede, mas não a insaciabilidade de sua língua. Esta nunca se satisfaz. Mesmo quando o estômago está repleto, a língua sempre deseja alguma coisa mais para provar. Foi para satisfazer esse desejo que os Yogues introduzirão o hábito de mastigar folhas de bétel e tíla. Como não possuem quase nenhum valor nutritivo, ajudam a controlar a insaciabilidade da língua. A comida e a bebida servem para mastigar a fome e a sede. Mas todos os cinco sentidos também possuem essa mesma necessidade. O homem não só come pela boca, mas também por todos os sentidos. Por exemplo: os ouvidos têm fome e sede de som, ou seja de ouvir uma canção, atender a uma audição musical, escutar a foz de um ente querido, cantar ou recitar, escutar conferências. Justamente por isso o gamo, que é dotado de um sentido apurado, converte-se em presa fácil da trombeta do caçador e é morto por ele. No verão, o sentido do tato tem fome e sede de frio; no inverno, de calor. E é em virtude do sentido do tato, o sexo, que é uma das sensações mais agudas, que o mais forte dos animais, o elefante, torna-se uma presa de fácil solicitação da fêmea, quando então é caçado e acorrentado. O sentido da vista tem fome e sede de ver formas belas. Cores, belezas e visões atrativas, eis por que a borboleta fica atraída pela chama que, para deleitar-se ao máximo, chega ao ponto de jogar-se dentro dela, morrendo queimada. O sentido do gosto tem fome de alimentos sólidos e líquidos. O macaco, por isso, possuidor de forte sentido de gosto é atraído pela fruta até a armadilha do caçador. O sentido do olfato tem fome e sede de odor refinado. O mosquito, atraído pelo forte odor da planta carnívora é aprisionado e devorado por ela.

É importante observar que a causa da morte das diferentes espécies localiza-se precisamente em um dos seus cinco sentidos.

Apesar de todos esses exemplos para se mastigar a fome e a sede dos sentidos, o alimento ingerido com o auxílio dos sentidos do gosto é o único que serve ao duplo propósito de ao mesmo tempo satisfazer o gosto e a nutrição do corpo. No entanto, a comida ingerida pelo sentido do gosto não está fora do homem que a ingere.

É preciso usar o alimento como se usássemos um remédio que cura a excessiva vontade de comer. Não é necessário mais alimento que a estrita quantidade de que nosso corpo precisa. Não é necessário comer pelo prazer que provamos, mas simplesmente para que nosso corpo possa sobreviver. Comer alguma coisa só porque seu gosto é agradável é como se tomássemos um medicamento sem sua necessidade. Todo o organismo sofre cada vez que se come muito.

Assim vemos que devemos renunciar a muitas das coisas que nos dão prazer, pois elas não são necessárias à nossa subsistência. Aquele que renuncia a isso adquire naturalmente o domínio de si.





Verdade Suprema
Sri Maha Krishna Swami