27/06/2010

OBSERVAÇÃO







Por que será
Que os sacerdotes das trevas
Vestidos de funeral
Maldizem com sua foz rouca
Os verdadeiros
Adeptos do Cristo?

Por que será
Que eles julgam que,
Escondendo e alterando
As sagradas escrituras,
Terão vida eterna,
Se de nada adianta
Omitir a Verdade,
Pois ela é
Eternamente presente
E sempre aparece
Aos homens de boa vontade?

Por que será
Que eles acusam
A todos os homens
De pecadores,
Se somos divinos
Em essência?

Por que será
Que eles chegam
A propor métodos
Para o perdão
Dos chamados pecados
Quando, na verdade,
Não existe nem pecado,
Nem perdão, e sim
A lei de causas e efeitos?

Por que será
Que eles santificam
Os déspotas,
Torturam os pacificadores
E caçam os santos,
Quando foi dito: "Cuidado,
Tudo aquilo que semeardes,
Colhereis."?

Por que será
Que fizeram a guerra
Chamada santa
Se todo aquele
Que usar a espada
Morrerá pela espada?

Por que será
Que na época da inquisição
Formarão um tribunal maldito,
E o chamaram de divino,
Onde levantavam
Falsos testemunhos,
E pessoas inocentes
Eram difamadas, julgadas
E torturadas até a morte
Da maneira mais hedionda possível?

Será que eles
Não sabem que foi dito:
"Não matarás,
Não levantarás falsos testemunhos,
Não julgues para
Não seres julgados."?

Por que será
Que o sumo chefe,
Vestido de funeral,
Gira, gira neste mundo
E nada fala
Do Sublime Messias?

Por que será
Que eles usam
Roupas talares
E sentam
Nos primeiros lugares,
Junto da política
E da ciência profana,
Se tudo isso é oposto
Aos sagrados ensinamentos?

Por que será
Que de seus templos,
Após longos sermões,
Seus fiéis saem angustiados,
Medrosos, irritados
E inconscientes da Verdade?

Por que será?







Fonte: Maha Gita purusham do Bem-aventurado.
Sri Maha Krishna Swami

20/06/2010

NÃO É PELA CRENÇA QUE SERÃO SALVOS






O problema dos homens é a péssima orientação que têm sobre o divino, e inconscientemente são dominados pelo aglomerado de tendências filosóficas e sectarismos. Eles já trazem gravado em seu aparato psíquico algo que lhes ofusca a possibilidade de sentirem que realmente são o Ser Supremo. É óbvio que somos o Ser Absoluto, mas o que é simples parece ser difícil de os homens entenderem. Desde épocas imemoriais os Mestres falam a respeito da Verdade Suprema, mas as pessoas insistem em afirmar não serem divinas e que Deus está longe. Essa é uma autotraição humana, uma desculpa criada para não assumir o que é óbvio e coerente. Porém, pode acontecer que essa confusão, ou mal-entendimento, seja proposital, visando interesses pessoais e, pior ainda, esses interesses se misturam a fantasias particulares, aprisionando muitas pessoas à inconsciência espiritual, envolvendo-as nas trevas. Essas pessoas não se deixam orientar pela Luz do Cristo Universal. Se dizem que aceitam o Cristo, só o aceitam, mas jamais seguem seus ensinamentos sinceramente. Se dizem acreditar em Cristo, em Deus, só acreditam, sem ouvir o que o próprio Cristo disse: "Não é pela crença que serão salvos".

Muitos não seguem caminho espiritual por se sentirem alheios à Verdade Suprema. E assim passam a vida toda, morrem e tornam a nascer por muitas vezes, escravizados pelos ciclos imensos de sofrimentos. Essas desculpas que dão é a plena expressão da mente pensante, que usurpa a realidade divina. O homem não está na manifestação para viver assediado pelos sofrimentos decorrentes da falsa idéia de ele ser a mente que pensa, o ego que adoece e que se escraviza pelos sentidos. Ele precisa aprender a viver em harmonia consigo próprio através das mínimas ações. Dessa forma nunca se distrai com as expressões daqueles que vivem alheios à realidade divina. O importante é não se envolver com a fantasia global da humanidade, embora essa fantasia seja muito forte.

Muitos estão presos por fantasias no planeta Terra. As religiões, por exemplo, envolvem-se com a fantasia da riqueza, da profanação, por quererem se aproveitar da ignorância espiritual dos homens. Do rico tiram dinheiro dizendo que deverão doar muito para poderem salvar-se. E do pobre também tiram o pouco que eles têm, dizendo que deverão doar tudo para entrarem no Reino de Deus".

Cada um fantasia o que deseja, mas geralmente, graças as fantasias que expressam, praticam atos indignos. Somente quem medita e devociona sinceramente tem as fantasias diminuídas e acaba por superá-las. Sabe como elas se apresentam e assim evita ser seduzido por elas. E se ainda essa pessoa é atingida por alguma fantasia, é porque está apegada à dor. Isso acontece porque ainda não renunciou aquilo que a seduz, ainda não fortificou em si mesma alguma área fraca. Há algo estranho na sua meditação, não há entrega perfeita, e assim o efeito nocivo da fantasia a envolve.

O grande problema de fantasia que o homem possui provém do ego, da mente, de toda área que é considerada má. Tudo o que gera fantasia gera dor, desarmonia, tristeza, desconfiança, falsa humildade. Nunca se vê o bem produzindo dor. Um Mestre da Luz jamais produz a dor, a não ser que seja para as trevas. Nesse caso, essa dor é para melhorar as próprias trevas, ou então para afastá-las. As trevas, apesar de irreais, são bastante fantasiadas no planeta Terra. Ao serem fantasiadas, elas concretizam-se para os seres humanos e estes sentem-se perseguidos pelas trevas que eles próprios criaram.








Fonte: O Consolador
Sri Maha Krishna Swami

11/06/2010

O CAMINHO DIRETO





Hoje eu vi o Cristo
Ele solicitou-me que ensinasse
A humanidade a orar assim:

"Ser Universal
Que vives em nós,
Que possamos fazer
A tua vontade
Como tudo é feito
Na natureza
E em todo universo.
Que o teu reino
Seja o nosso reino
Para que possamos viver em ti
Assim como tu vives em nós.
Que seja glorificado
O nosso nome Ser
Assim como tudo
É eternamente glorificado.
Ilumina-nos,
Enviando o alimento
Do fogo purificador.
Abre o centro
De nossa consciência,
A fim de que possamos sentir
O sagrado fluxo
De tua sabedoria."







Fonte: O Círculo de Luz
Sri Maha Krishna Swami

04/06/2010

RUMO À LUZ






Hoje o céu vestiu-se de dourado.
Tudo foi estrelas:
O mar, as velas, os barcos, as gaivotas.
O dia eternizou-se.

Venha ver as flores da água constelada
E a chave redonda do rápido universo.
Venha tocar o fogo do Sol dourado,
Venha, antes que as pétalas
E os dias se consumam.
Não há aqui senão Luz
E espaços abertos por virtude do vento.

Entre tantos azuis submersos
Perdem-se os nossos olhos adivinhando apenas
Os poderes da sutileza.
A chave da justiça
Está em nossas mãos.

Hoje houve
Uma grande explosão
Dentro de mim.
De algum ponto do universo talvez,
E milhares de átomos incandescentes
Acenderam pontos de luz.
E eliminaram a mente.
Diques e bloqueios foram rompidos.
Sinto que o ego profano
E suas velhas artimanhas
Desintegraram-se para sempre.
Não deixaram nenhum fragmento espalhado,
Mas ficaram pontos vazios
Que devo preencher
Com verdades incontestáveis.
Devo seguir
O rumo da Luz.

Cada nova era que se inicia traz nova chance, nova possibilidade. A voz silenciosa do Divino Ser está chamando, está convidando os filhos da Terra a despertar e sentir a presença da Força-que-Age, a sentir o toque das asas dos Maha Devas, a acalmar a revelia de seus corações e eliminar a mente pensante, a ouvir a intuição pura e a viver cada momento com mais amor, mais trabalho, verdade, moral, compaixão, devoção, meditação, com mais consciência. É assim que a paz suprema voltará a reinar sobre a face da Terra.

O entardecer está de viagem.
Vai devagar rumo ao infinito.
Eu aceno uma despedida,
Ele me responde com um clarão.
Parece absorto numa certeza
E desce a curva do mundo
Com jeito de compaixão.

Eu também estou de viagem,
Vou devagar rumo à Luz.
A natureza me acena
E inclino-me ante sua grandeza.

Vou absorto numa dádiva.
Caminho por cima da vida,
Muito além da morte,
Na força sublime da bem-aventurança.

A noite vem ao meu encontro,
E com ela as trevas.
Mas eu continuo neutro
No meu círculo de Luz.

Com devoção entrego meu coração, para que possam me sentir cada vez mais e assim despertar a virtude suprema da compaixão. Fiquem com meu coração! Recebam-no e multipliquem-no dentro de vocês, através das técnicas sublimes da meditação e da devoção.

Se vocês me amam
Vamos embora
Morar em todos os lugares
Sem ficar em lugar algum.

Vamos andar por todos os caminhos,
Pisar descalços a relva
De todos os campos
E a areia de todas as praias.

Vamos pelo mar com os golfinhos;
Pelas montanhas e vales com as águias;
Ou pelo cosmo num raio de sol.

Vamos para longe, bem longe
Do sofrimento e da dor,
Dos mundos ilusórios
Da mente e do ego enganador.

Vamos andar pelo infinito a fora,
Depois, fechar as asas
E pousar na conscientização.








Fonte: O Círculo de Luz
Sri Maha Krishna Swami