17/02/2012

CONTINUAÇÃO

Muitos nascerão outra vez
Nas manhãs mal despertas
Para colorir em séculos
A fuga do cotidiano.
Nascerão outra vez nos seres
Sem amor.
Para enfeitar na morte física
Toda continuação.

Formarão em brancas estradas
O limite de despedidas.
Darão às madrugadas a cor
De sangue não chorado.
Nascerão outra vez na noite
silenciosa para sonhar
Luas inexistentes.
Acenar mãos vazias
Para o eterno.



Fonte: Planeta especial
Sri Maha Krishna Swami.

10/02/2012

ENSINAMENTOS INICIÁTICOS

Sempre que aparece um homem que só tem segurança e confiança no divino e nas virtudes, causa um abalo nas instituições ortodoxas que usam a ignorância espiritual da grande massa como segurança para se manterem nas tradições e padrões decadentes, que em nada colaboram para a conscientização espiritual da humanidade. Apesar de todas as espécies de ignorância, aparecem aqueles que exploram os crédulos, assim como quando o limento está difícil de ser conseguido ainda o cobram mais caro.

Em quem está consciente da Verdade a mentira não entra. Se estamos no que realmente somos, no Ser, ninguém nos pode atingir, enganar-nos. Essa é a vantagem de se estar consciente do divino. Por isso Sri Budha ensinava que "feliz é o acordado que não dorme". Se estamos acordados, isto é, conscientes do divino, nada de mal nos acontece.
Ninguém nos pode vender ideias estranhas, como a de rezar por nós. Nós mesmos temos que devocionar, meditar, elaborar-nos e tornar-nos conscientes do divino. Esse é todo o processo no caminho espiritual.

"Não olheis para trás. Não vos detenhais no sulco do vosso arado. Deixai que os mortos enterrem seus mortos. Sou o Deus vivo." Isso significa que não se deve deter com aqueles que não querem entrar no caminho espiritual. Muitas pessoas insistem, às vezes, em ajudar alguém que não quer ser ajudado. Quem está inconsciente da Verdade Suprema e insiste em continuar assim é um morto. Como se ajuda entre si, no sentido de que um concorda com o outro na ignorância espiritual, que um enterre o outro. "Não vos detenhais no sulco do arado." O arado é o instrumento do semeador. O semeador deve ir para a frente. Deve preparar a terra e semear, e deixar que os mortos enterrem seus mortos. O ignorante que se junte aos ignorantes. Mas não precisamos ser ignorantes. Não somos obrigados a isso. Sofrem quem quer sofrer. A libertação está presente todo o tempo nos livros sagrados e na presença dos Mestres que vêm à Terra.




Fonte: SER
Sri Maha Krishna Swami

03/02/2012

DEIXA ESPALHAR A MINHA PAZ

Retira do sono
As estórias das vidas
Acontecidas.
Deixa o vento espelhar
A minha paz
Sobre os humanos
Amanhecidos...
Repousa na
Própria fadiga
O torpor dos dias
Acontecidos.
A paz esmaga a solidão.
A noite desenha mistérios
E faz inevitável
O desejo de autolibertação.
Tenho infinidades
De olhos fixos e todos
Dirigem-se à
Eterna distância.
Pedaços de água
Envolve as formas dormidas.
É o querer de toda a
Essência...
Retira do sono
As estórias das vidas
Acontecidas.
Deixa a luz germinar
O inestinguível silêncio
Nas fontes adormecidas...
Semeio sabedorias que
Correm em mim...
Fundindo o sangue e as estrelas.
Acordo semiluzes
Que habitam em olhos vividos.
Ilumino memórias tardias
E séculos vazados de trevas.
Retira do sono
As estórias das vidas
Acontecidas.




Fonte: Planeta especial
Sri Maha Krishna Suami.