24/05/2015

VIVER NA LUZ

"Não há separação.
A Força Suprema está em vós".
A Essência Divina expressou-se
Através de Jesus Cristo,
Demonstrando e provando
Que somos divinos em essência.
Demonstrando também
Que podemos andar na Luz,
Viver na Luz,
Porque somos, na realidade,
Um com a Verdade Suprema.
Esta humanidade deve 
Apagar a imagem
Do Cristo crucificado.
Cristo é vida.
Esta é uma realidade
Que deve nascer
Em todos os homens.

Devem deixar que emerja
A Essência Divina,
Praticando os sagrados princípios
Da Verdade Suprema.
Despertando 
As virtudes divinas
Serão conscientes
Da suprema unidade.
Quando o homem
Tornar-se consciente
Do Ser Absoluto
Sentirá o divino em tudo
E desaparecerá
Para sempre 
O apego ao sofrimento,
Transcendendo, assim
O bem e o mal.
 Haver-se-ão cumprido
As leis divinas
E os eleitos
Avançarão radiantes
Em direção à eternidade.

Há séculos os homens 
Estão presos
Por suas próprias paixões.
Estão vivendo
Por ciclos imensos
Na suja galera,
 Navegando por águas
Turvas e pestilentas,
Em profunda escuridão,
Só por se negarem
A compreender que são 
Divinos em essência.
Esqueceram-se
De que são livres
E podem levantar
O majestoso voo em direção
Ao Divino Ser.

Purifiquem seus corpos,
Veículos de conscientização.
Troquem a escuridão
pela Luz, 
Doando amor
E servindo pela força
Do amor supremo.
Quebrem a corrente grosseira
Que os amarra
À inconsciência espiritual.
Quando isso for alcançado,
As virtudes divinas
Que possibilitam a expansão
Da consciência e discernimento
Ressurgirão. 
E, unidos, os homens poderão 
Entoar suaves mantras
Com a força de seres conscientes
Da Verdade Suprema.


Livro- Maha Gita purusham do Bem-aventurado
            Sri Maha Krishna Swami

16/05/2015

"...Enquanto os homens hostilizarem a suprema manifestação , serão hostilizados por ela, porque lhes será negado o necessário para a vida física. Assim age a lei de causas e efeitos. Recolhe-se de acordo com o que foi semeado. Quem semear espinhos colherá espinhos, mas quem semear trigo colherá a essência do pão que nutri e sacia..."



SMKS

10/05/2015

OLHOS DE JUSTIÇA

A noite lava este planeta
Como uma chuva forte,
Intensa de libertação.
É preciso esquecer 
O cotidiano,
Aniquilar a mente pensante
E deixar
Que eu penetre.

Por esse abandono 
De noites molhadas,
De chuvas que choram,
De madrugadas
Que não despertam?

Se os vossos poros 
Pudessem dilatar-se
Para um eterno...
Um pouco de infinito...
Voltai-vos o coração para mim.
Posso penetrar
Entre os braços das árvores,
Penetrar todos os silêncios,
Acalmar todos os segredos,
Apagar todos os mistérios.
E purificar
Esses sonhos
Que não são.

Posso tirar
Um pouco das coisas
Que nunca existiram...
Eis a minha
Infinidade de mãos...
E olhos de justiça,
Paz e amor universal.
Não posso sorrir o cansaço
De todos os que não viveram.


Fonte: livro- Maha Githa purusham do Bem-aventurado