25/10/2009

O CAMINHO DA NÃO DUALIDADE


Sábio é aquele que realiza o Ser Supremo. Nele não há distinção entre o conhecedor, o ato de conhecer e o objeto conhecido. Está fora do alcance da mente e das palavras. O Ser realizado é ilimitado, sem princípio nem fim. Está além dos conceitos. É desprovido de nome, forma, méritos. Transcende tempo e espaço. Não é tocado pela tristeza, alegria, doença, saúde, fome, sede. É livre de nascimento, crescimento, desgaste, morte. Mesmo sendo único, é a causa de muitos. É livre de dualidade, é infinito, imutável diferente do universo e da ilusão. É eterno, invariável, imaculado. Deve-se meditar sobre essa Verdade Suprema, sentindo o lado direito do peito e evitando totalmente os pensamentos, tanto bons quanto maus. Por esse método único é possível tomar consciência do Ser Divino. Realizando-o, o homem se livra da ignorância e de seus efeitos. É preciso identificar-se com ele, porque ele é a própria essência do homem.





O Caminho da não Dualidade
Sri Maha Krishna Swami

11/10/2009

O CAMINHO DA VIDA - JERICOACOARA/CE







Estes poemas pairam
No meu círculo de luz
Como raios.

Eles afirmam
A auto-segurança do amor
E dissipam as desarmonias.

Estes poemas vêm
Do silêncio dourado.

Eles falam da Verdade:
Da Verdade sentida,
Da Verdade conscientizada,
Da Verdade repleta de felicidade.

Falam da devoção íntima
Cheia de compaixão e ternura.
Sou o tecelão do Som Sagrado.
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente com o Divino Ser.

Preparei meu tear com firmeza,
Atando-lhe os fios da determinação.
O Sol e a Lua são minhas testemunhas.
Eu repito o Som Sagrado incessantemente,
E o fruto deste trabalho
Deposito no lótus do meu coração.

Sou o tecelão do Som Sagrado.
Submissão e discernimento são as duas bases
Que sustentam o meu tear.
Então teço com cuidado e dedicação
A manta da sabedoria.
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente com o Divino Ser.

A lançadeira carreguei
Com o fio da meditação.
Enquanto me dedicava a esta tarefa
Retornei ao estado natural.
Sublime e imperecível
É a recompensa que ganhei,
Pois recebi a paz suprema.
Sou o tecelão do Som Sagrado,
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente do Divino Ser.






O Círculo de Luz
Sri Maha Krishna Swami.

04/10/2009

MALES FÍSICOS


Que são males físicos? São ataques das forças hostis de fora?

Existem dois fatores a serem considerados no assunto. Há o que vem de fora e há o que vem de sua condição interior. Sua condição interior torna-se uma causa de doença quando existe uma resistência ou revolta nela ou quando alguma parte do ser não responde à proteção; ou mesmo pode haver qualquer coisa lá que, quase de boa vontade ou deliberadamente, chama as forças adversas. Basta haver um ligeiro movimento dessa espécie em você, as forças hostis cairão imediatamente sobre você e seu ataque tomará frequentemente de doença.

Mas as doenças não são, às vezes, o resultado da presença de micróbios e não são uma parte do movimento do Yoga?

Onde é que o Yoga começa e onde é que ele termina? Sua vida inteira não é Yoga?
As possibilidades de doenças estão sempre no seu corpo e à sua volta; você as carrega dentro de si ou os micróbios e germes de todas as doenças fervilham à sua volta. Como se explica que, de repente, você não resista a uma doença que você não tinha há anos? Você dirá que foi devido à "depressão da força vital" Mas de onde vem essa depressão? Vem de alguma desarmonia no ser, de uma falta de receptividade às forças divinas. Quando você se desliga da energia e da luz que o sustêm, então acontece esta depressão, cria-se o que a ciência chama de um "terreno favorável", e alguma coisa se aproveita disso. É a dúvida, a tristeza, a falta de confiança, um egoístico voltar-se sobre si que o desliga da luz e da energia divina e propicia ao ataque esta oportunidade. É isto que é a causa que faz você cair doente e não os micróbios.




Conversas com a Mãe
Sri Aurobindo Ashram.