14/02/2015

MAHA BHAKTI PARAM BRAHMAM

Além da meditação iniciática existe a devoção maha bhakti  param brahmam, que desperta no homem  o amor universal e a harmonia suprema. Bhagavan Sri Ramana indicou, além da meditação, a devoção, afirmando que são como duas asas que devemos usar para voarmos para o infinito, ou seja, conscientizarmo-nos da verdade de ser.

Podemos beneficiarmos muito da param bhakti, o som prometido, pois com essa sagrada técnica de devoção nossos corações tornam-se mansos e puros. É uma forma de libertação, de harmonização, uma forma de eliminarmos a multiplicação dos vários compartimentos que acreditamos existir em nós mesmos.

Aquele que medita e devociona sinceramente torna-se virtuoso, pois conscientiza-se do estado natural de ser. Quebra a carcaça externa, deixando-se estender além da limitação do ego e da mente pensante,
pois enquanto se estiver preso, como o vaso que tenta limitar o espaço, é impossível expressar-se na liberdade suprema. A única parte útil do vaso é a parte vazia. Habitamos a parte vazia da casa. Tudo que é matéria é inútil. O útil, o sutil, sempre permanecem, e o que deve ser eliminado é a casa que está embolorada, que irá cair a qualquer momento. 

Assim como não pode ser quebrado o espaço interno do vaso, o Ser também não é atingido por nada de bom ou ruim que acontece na Terra. É preciso tomarmos consciência desse espaço útil que está em nós, e pelo poder do mantra, da devoção, do som prometido, quebrar tudo que é ruim e permanecermos apenas na essência de ser.

Assim como se usa uma ferramenta adequada pata destruir uma parede de concreto, da mesma forma os mantras usados para que se processe em nós a transformação devem ser adequados para esse fim. Os mantras da linha de Shiva  são da força de transformação para que possamos tomar consciência do Ser. Se não existisse essa força, os homens permaneceriam eternamente inconscientes da Verdade.

Quando devocionamos, não devemos fazê-lo mecanicamente, isto é, repetindo os mantras através da mente. Pelo contrário, a mente pensante deve ser eliminada pelo poder do mantra. É preciso que o som brote do lado direito do peito e ressoe no céu da boca, pois isso facilita-nos sentir e sorver a força à qual o mantra está ligado e usá-la para a autoconscientização.

Permaneça tranquilo
Sem olhar, sem escutar.
Fique sentado meditando,
Devocionando o som sagrado,
E ouvirá a poderosa força
Da voz do silêncio.

A intuição puta brotará
Como a água da nascente.
Você conhecerá a verdade de ser.
Seus movimentos serão invisíveis
Como a brisa do amanhecer.
E tudo amadurecerá à sua volta.

Fonte: livro- O Homem  de Aquário 
                      Sri Maha Krishna Swami.



07/02/2015

O caminho da Vida

Sou o tecelão do Som Sagrado.
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente com o Divino Ser.

Preparei meu tear com firmeza,
Atando-lhe os fios da determinação.
O Sol e a Lua são minha testemunhas.
Eu repito o Som Sagrado incessantemente,
E o fruto deste trabalho
Deposito no lótus do meu coração.

Sou o tecelão do Som Sagrado.
Submissão e discernimento são as duas bases
Que sustentam o meu tear.
Então teço com cuidado e dedicação
A manta da sabedoria.
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente com o Divino Ser.

A lançadeira carreguei
Com o fio da meditação.
Enquanto me dedicava a esta tarefa
Retornei ao estado natural.
Sublime e imperecível
É a recompensa que ganhei,
Pois recebi a paz suprema.
Sou o tecelão do Som Sagrado,
Eu teço e colho a bem-aventurança
Da união consciente com o Divino Ser.


Fonte: livro - O Circulo de Luz
            Sri Maha Krishna Swami